Sua imagem nas mídias sociais é coisa séria!

No final do ano passado levantei essa bola para um grupo de amigos da AIESEC em Juiz de Fora. A realidade que encontrei por lá foi que, por mais que todos usassem as mídias sociais em casa como lazer e na empresa como negócio, ninguém tinha parado pra pensar que separar o seu lado pessoal do profissional é uma missão impossível. É a mesma coisa que existir duas pessoas de você. Uma só trabalha. A outra só se diverte e apronta. Isso não existe!

Ao questionar o grupo sobre quem usava o Orkut apenas de forma pessoal, colocando lá conteúdo que você não gostaria que seu cliente, chefe ou companheiros de trabalho vissem, a grande maioria respondeu de forma positiva, dizendo que teria alguma foto que teria vergonha que seu cliente visse ou estava presente em alguma comunidade que odeia trabalhar ou mesmo o simples estudar. Muitos também disseram que usavam o Linkedin como rede profissional, o Orkut como rede pessoal, o Twitter para saber o que os famosos estavam fazendo e pronto. Essa é a realidade de vários colegas meus de faculdade e acredito que de muitos outros que ainda não enxergaram que mídia social é uma coisa a ser levada a sério e determinar territórios é burrice, pois todo mundo estará te vendo onde é que você esteja. Seu chefe estará te vendo no Orkut, seu cliente estará te seguindo no Twitter, seus amigos estarão te vendo no Linkedin e todos estarão de olho em você no Facebook. Isso é fato!

As empresas aprenderam a usar as mídias sociais. Agora elas não só analisam apenas o currículo de seus candidatos a uma vaga de emprego, ou uma parceria ou mesmo a fazer negócios juntos. Elas querem saber quem é você de verdade, o que as pessoas falam de vocês e para isso as empresas vasculham sobre você na internet. Você vai preferir não existir? O que você quer que as empresas vejam de você?

E agora, o que fazer?

Antes de mais nada você precisa estar ciente de tudo que acabei de falar, que todos estarão de olho em você onde é que você esteja, por mais que você não queira. Use seu Orkut ou Facebook como rede social pessoal, para compartilhar informações com os amigos, mas sempre com a pergunta na cabeça “Eu gostaria que meu cliente visse tal coisa que estou publicando aqui?”. Use o Linkedin como rede profissional, mas sem exageros, pois sempre tem aquele amigo que te conhece melhor que ninguém que estará por lá para ver se você não está aumentando mais do que deve seus dados profissionais ou algo do tipo.

O Twitter, apesar de ser a mídia social mais simples de todas, é talvez a mais poderosa. Lembre-se disso toda vez que for soltar um tweet. Use-o como fonte de informação, para compartilhar conteúdo relevante e deixe a futilidade de lado. Você não é uma pessoa fútil!

Pense sempre no todo, não só nas mídias sociais que acabei de citar, mas também em qualquer outra rede que você, por ventura, esteja.

Aí você vira e me diz que é muito difícil e que prefere não estar nas mídias sociais. Simples, não? É como se você estivesse dizendo que não quer existir. Você deixa de viver por ser difícil estar em uma sociedade? Não! Estar nas mídias sociais é tão simples quanto estar inserido em uma sociedade. A dica é: use o bom senso! Com isso você já tem meio caminha andado para o sucesso pessoal e profissional.