Conectmídia – hábitos de consumo de mídia na era da convergência

Durante a edição de 2009 do MaxMídia, que começou dia 06 (ontem) e termina amanhã em São Paulo, o Ibope Mídia apresentou a Pesquisa “Conectmídia – hábitos de consumo de mídia na era da convergência”, que teve como objetivo propor uma reflexão sobre os processos de convergência, de como entender esses processos e maneiras de se comunicar. Pensando na conexão entre pessoas, marcas e meios, esse estudo inédito analisou os hábitos de consumo de mídia na era da convergência, destacando a transformação do espectador em colaborador.

conectmidia

A exposição múltipla aos meios revela consumidores mais exigentes, bem informados e concorridos e dentro dessa realidade o contéudo vem como protagonista desse processo. De acordo com os resultados da pesquisa, 81% das pessoas se preocupam muito mais com a qualidade da informação do que com os lugares em que elas estão sendo veiculadas, e em grande parte tal fato vem da grande quantidade de material disponível, o que acaba pressionando as pessoas a terem acesso a todos esses materiais – 53% dos entrevistados revelaram sentir essa pressão, sendo 56% o percentual para o público feminino.

A partir dessa gama de conteúdo disponibilizados, as pessoas acabam indo atrás do conteúdo que mais lhe interessam e que estão relacionados com o seu cotidiano e assim, elas deixam de atuar como meros espectadores e se transformam em colaboradores. Outra característica importante é que o consumo midiático não é predatório, as pessoas inserem outros meios, sem abrir dos anteriores. A diferença nesse processo se dar em uma boa plataforma 360° e em saber como se comunicar bem como esse público que está sempre bem informado.

O estudo ainda revela que 82% da população, ou seja, a maioria, prefere acessar um meio de cada vez. Porém, a convergência aos jovens é algo inevitável, uma vez que eles acessam a web ao mesmo tempo que assitem TV e escutam rádio. Entre as necessidades que imprimem ritmo às mudanças no padrão de consumo, o celular tem papel fundamental. Na lista de itens mais importantes no dia-a-dia figuram como prioridade a televisão (77%), o telefone celular (70%), o computador com acesso à internet (58%) e o rádio (46%), respectivamente. Do total da população, 30% são a favor da propaganda no celular,  sendo que quando os entrevistados são jovens entre 18 e 24 anos esse número cresce para 45%. O celular mostra-se cada vez mais como uma multiplataforma de comunicação. Já o público adulto de 25 a 34 anos, além de ser mais preocupado com a qualidade da informação, destaca-se no consumo simultâneo de mídia impressa e televisão, e também de mídia impressa e rádio. O consumo simultâneo já faz parte da rotina de uma parcela considerável da população e dentro disso a sinergia entre os meios de comunicação é imprescindível.

conectmidia_tabela01

Quando questionados sobre os recursos que acreditam que serão escassos em 2020, 46% dos paulistanos acreditam ser a falta de tempo e citam ainda os recursos naturais (81%), saúde (65%) e trabalho (56%). Essa preocupação acaba fazendo com que cresça a busca pela individualidade. A identificação com a frase “Sinto meus dias passarem muito mais rápido do que antigamente” é comum a 90% das pessoas. Entre as mulheres e jovens entre 25 e 34 anos, esse índice cresce para 93%.

Os relacionamentos pessoais são cada vez mais importantes na era da convergência e as redes sociais são plataformas de grande expressão: 45% das pessoas acreditam que elas já fazem parte da rotina. Este índice sobe para 72% entre os jovens de 18 a 24 anos e 49% para o público masculino. Entre as principais categorias comentadas pelos jovens na internet figuram: celular, eletroeletrônico, roupas, automóvel, vida saudável e alimentos.

Na Era do conhecimento, a tecnologia e a convergência tornam-se resposta para a sociedade contemporânea. Transformar quantidade em qualidade e excesso em aprendizado são os grandes desafios. A conectividade leva os usuários a um patamar de participação nunca antes imaginado. As personagens dessa nova história interagem, disseminam conteúdo, intervêm e opinam com muito mais vigor e velocidade.

P.S: Vale a pena acessar e ler o estudo completo publicado na íntegra aqui.