Comércio eletrônico brasileiro fatura R$ 10,2 bi no primeiro semestre de 2012

As vendas online nos primeiros seis meses deste ano somaram 10,2 bilhões de reais, 21% a mais do que no mesmo período de 2011. Os dados são da 26ª edição do Relatório WebShoppers, realizado pela e-Bit com o apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara e-net).

Segundo a diretora de negócios da e-Bit, Cris Rother, 5,6 milhões de pessoas fizeram pela primeira vez compras pela internet no primeiro semestre de 2012, totalizando 37,6 milhões de e-consumidores no Brasil. O número de encomendas nas lojas virtuais brasileiras também apresentou crescimento: foram 29,5 milhões de pedidos (4,6 milhões a mais do que no mesmo período do ano passado).

O relatório apontou ainda que mais pessoas utilizaram aparelhos móveis para realizar compras online, sendo a maioria dos e-consumidores que utiliza smartphones e tablets para comprar pela internet mulher, com 53% de participação. No mercado geral a divisão é mais equilibrada: 50% de homens e 50% de mulheres.

A perspectiva para a segunda metade deste ano é que o e-commerce continue no mesmo ritmo de crescimento apresentado no primeiro semestre, de acordo com o levantamento. A previsão é de que o varejo on-line aponte evolução de 20% em relação ao mesmo período de 2011 e faturamento em torno de 12,2 bilhões de reais.

No ano todo, a expectativa é de que o comércio eletrônico brasileiro fature R$ 22,5 bilhões, que, se concretizado, representaria um crescimento nominal de 20% sobre 2011. Historicamente, 55% das vendas anuais online são realizadas no período entre 1º de julho e 31 de dezembro.