As redes sociais e a sua saúde

Não é somente as empresas que despertaram para o poder das redes sociais! Muitos profissionais de saúde viram a oportunidade de usar as redes sociais como ferramenta para orientar seus pacientes e a população como um todo. Esta prática adotada por esses profissionais vem avançando no Brasil, uma vez que em vários países o uso de redes sociais por pacientes e profissionais da área  já esteja bem avançado.

No twitter, por exemplo, pode-se compartilhar experiências com outras pessoas que talvez estejam passando pela mesma situação que você. As pessoas buscam apoio nas redes sociais, e não seria diferente ao se tratar da saúde. Uma matéria que li, relatava que no Canadá, dois pesquisadores publicaram um artigo científico sobre a análise dos tweets durante o surto de gripe suína no ano passado. Entre os dias 28 de abril e 11 de maio de 2009, Cynthia Mei Chew e Gunther Eysenbach, da Universidade de Toronto, Canadá, arquivaram mais de 300 mil tweets contendo as tags: “swine flu”, (gripe suína) e “H1N1”. A análise preliminar de 400 tweets mostrou que 46% deles compartilhavam informações comuns sobre o tema, 36% citavam notícias ou links e 19% eram sobre educação pública em saúde. Apenas sete casos apresentavam desinformação. E qual foi então a conclusão dos pesquisadores? A de que o Twitter está sendo utilizado para distribuir notícias e informações de fontes confiáveis.

Aqui no Brasil, por exemplo, você se lembra que o Ministério da Saúde atualizava diariamente informações sobre a doença em seu perfil no Twitter? Além de continuar com essa prática, ele ainda mantém um outro canal aberto à população, o Formspring, respondendo todos os tipos de dúvidas. Com o início das vacinações contra a gripe agora, o papel do Ministério da Saúde dentro destas redes é essencial e se torna mais um meio de divulgação e disseminação de contéudo relevante para a sociedade.

Ainda existem vários outros exemplos de como os profissionais de saúde estão entrando para a web 2.o, como médicos que criam blogs, perfis no Twitter, Orkut, Facebook e outras redes sociais, com o objetivo de difundir informações para a sociedade, com linguagem acessível e novidades da ciência. A população ganha encontrando informações confiáveis, tirando dúvidas e tendo o apoio de outras pessoas, quando se encontram em determinada situação. Investir na web 2.0 é uma oportunidade incrível para estes profissionais, que não só têm a contribuir, mas têm muito a ganhar também!