As redes sociais como ferramentas para a sociedade

As redes sociais são ferramentas de relacionamento e contato, comunicação e interação, mas como já falamos por aqui(link), elas são muito mais do que canais que permitem a interatividade em sua forma plena, mas sim, são ferramentas de mudança e grandes instrumentos de lutas, conquistas e desejos. Mais um exemplo disso é como ela vem sendo usada em movimentos políticos como o que acontece no Egito.

Não é a primeira vez que vemos as redes sociais em meio a assuntos diplomáticos, políticos e sociais. Estamos vivendo em nosso país um momento em que as redes sociais são usadas em prol da solidariedade para com os moradores das cidades atingidas pelas fortes chuvas na região serrana do Rio de Janeiro. Por meio das redes sociais foi possível tranquilizar famílias, salvar pessoas e encontrar lugares até então inacessíveis, comunicando a todos os policias, forças armadas e Cruz Vermelha, desaparecimentos e desastres. E agora o que percebemos é um movimento muito bonito em busca da reconstrução das cidades, tudo acontecendo por meio das redes sociais.

Ano passado no período das eleições presidenciais do Brasil o uso das redes sociais foi tão intenso que, segundo muitos especialistas, mudou a configuração do que seria o processo, abrindo espaço para todos falarem. Nessa semana outro fato ampliou ainda mais as discussões sobre o papel da rede. Parte delas foram bloqueadas pelo governo egípcio que tem suspeitas de ser por meio delas que os manifestantes contrários ao governos marquem suas investidas e manifestações.

Não entramos aqui no que se remete ao posicionamento político que é direito individual de cada um, mas é impressionante o quanto a web já faz parte do cotidiano de todos, sendo sua revolução tão rápida e abrangente, saindo do online, misturando com o offline e tornando all-line, movimentando a vida e a posição de todos os usuários. Assim, a web se consolida como ferramenta fundamental a garantia de liberdade da sociedade e, quem sabe, evolução da mesma.